Hello world!

August 31, 2009

A proposta de criar um blog me mostrou de cara o quanto eu não sou plugadinha nesse mundo. Confesso que fiquei uns bons minutos tentanto descobrir, por exemplo, onde foi parar o comentário que fiz no ning (Ui).

Depois é claro, de tentar abrir o meu twitter e de tentar entender porque o sumiço do Belchior preocupou a Globo, a Barbara Gancia e os twitteiros de plantão.

Bom, as buscas não pararam por ai. Ainda perdi uns bons minutos tentanto abrir o blog propriamente dito e na sequência tentando descobrir qual seria a temática do meu blog, pessoal, profissional, pesso profissional…De verdade, não descobri. Então, lá vai a primeira tentantiva de post (isso eu já descobri o que é) 

Bom faço parte do mundo dito terceiro setor há oito anos. Desde que entrei nesse universo, a atuação dos jovens como comunicadores sempre foi um tema que me chamou atenção. E pelos diferentes projetos pelos quais já passei, é possivel identificar os desafios a eles colocados para falar com a suas comunidade reais.

No último sábado, presencei o lançamento da rádio ativa, um projeto de rádio de rua na zona leste. Cerca de 15 jovens armam o circo em uma praça, próxima de uma escola, e produzem ao vivo uma discussão com convidados e com a comunidade, que ali circula. A proposta: unir escola e comunidade em uma discussão que as aproxime. 

O tema da primeira edição foi música na sala de aula. Vê-los no meio da praça, convocando os moradores em meio a jingles, matérias pré-produzidas, convidados e etc entusiasma.

Nesses encontros, nós, os adultos, entramos no caldeirão. É tão intenso que em determinado momento estamos todos atuando, nós os espectadores, eles, os produtores,juntos. Precisa aprofundar a pauta, quem selecionou esse convidado?, de que forma podemos envolver mais a escola, esse repórter hein, tá parecendo mais um palestrante. 🙂

No fim da programação, nos percebemos todos sintonizados na mesma estação.

Advertisements